Ecologia Marinha



Yüklə 137,54 Kb.
səhifə1/4
tarix05.04.2018
ölçüsü137,54 Kb.
#36074
  1   2   3   4

  • Indique e caracterize as diversas regiões dos oceanos de acordo com a nomenclatura geral acordada:

O fundo do oceano é composto por diversas regiões:



1) plataforma continental: próximo da zona terrestre; estreita; o fundo inclinado gradual/ até aos 200m; constitui cerca de 8% da área oceânica total; 80% das capturas de pesca comerciais (import económica especial). Procs q contribuem p/ a sua formação: acumulaç do mat erosionado da costa por acção das vagas; acumulaç do mat trazido pelos rios; acumulaç do mat pela construç de barreiras p/ org vivos; acç tectónica; invasão da costa;  de mat atirados p/ a plataforma por acç das pressões exercidas entre as placas continentais e o fundo do oceano.

2)vertente continental: profundi// de 3000-6000m; o declive é geral/ de 1º a 5º mas pode ser 45º; apresenta mtas xs fissuras irregulares e por xs fissuras profundas – “canyons”(canhão d nazaré).

3) Planícies abissais: Situam-se na base da vertente continental sendo algumas áreas planas em grds extensões.

4) Cristas submarinas: Ascendem a 2000-4000m constituindo osmaiores picos ilhas oceânicas;1parte das cristas marinhas formam 1 barreira separando o fundo do Ártico com o Atlântico; principais: Pacífico Oriental, Média do Atlântico, Crista Walvis, Média do Índico.

5) Ravinas (fossas) submarinas: Regiões do fundo dos oceanos cavados por profundas gargantas em q a profundi// excede os 7000m; a > fossa é a das Marianas (11000m) seguida da fossa de Tonga e a das Filipinas.



Sist de classificação de Thurman e Trujillo(1999)



  • Divisão Bêntica (fundo do mar):

Z. Litoral – costa e região plana acima do nível de maré alta;

Z. Sublitoral – zona do fundo do mar desde a costa ao limite inferior da plataforma continental;

Z Mar Fundo – zona abx da plataforma continental inclui Z. Arquibêntica (200-1000m; talude ou vertente continental), Z. Abissal Bêntica (abx de 1000m; planície abissal), Z. Hadal (zona + funda dentro das ravinas abx de 6000-7000m; fundo das ravinas ou fossas submarinas).


  • Divisão Pelâgica:

P. Neritica – Z. Litoral de profundi// reduzida indo até ao lim inferior da plataforma continental.

P. OceânicaZ. Epipelâgica:(0-200m) gradientes marcados de iluminação ( p/ xs térmica) adiarios e sazonais destes parâmetros, eventualmente termodinais ou descontinuados; movimentos rapidos da H20. Z. Mesopelâgica: (200-1000m)reduzida penetração da luz; grad. térmicos cada x < e sem s sazonais; em geral encontram-se até à camada onde o teor em O2 é min e as maiores [NO3] e [PO4] Z. Batipelágica: (>1000m)Escuridão quase total (expt bioluminescencia); T baixa e ct.

Ao conj d org d dterminado dominio bêntico marinho q aprsentadam limites d toleância comuns e adequados às condições do meio»andar!




Thurman e Trujillo

Prof.

Peres & Picard (1964)

Z. Sublitoral

Z. Sublitoral

40

Supralitoral

Intertidal

Sist litoral

Mediolitoral

Infralitoral

200

Andar Circolitoral

Z.Mar Profundo

Z. Arquibêntica

1000

Andar Batial

Sis. Profundo

Z. Abissal Bentica

4000

A. Abissal

Z. Hadal

11033

A. Hadal



  • Indique as principais placas tectónicas do globo terrestre e refira a teoria da formação do fundo oceânico.

As placas tectónicas principais são:

P. Euroasiatica- Africana América do NorteAm. Sul Antárctica Indo-Australiana Nazca.

A teoria da formação do fundo resulta da existência de rochas em fusão, provenientes do interior da terra, q sobem através da delgada crosta ocean, dando origem a cristas (zonas de contacto e ajusta/o das placas) e a novas crustas d ambos os lados daquelas, formando assim crosta ocea. Qd 1 placas s encontram c/placa cont, 1ª é forçada a introduzir-se sob a outra (zona de subducção). A placa q assim s afunda arrasta consigo rochas e sedi/os do leito, que fundem devido às T elevadas do interior. Como o fluxo é cont nas crista, há const renovação do fundo mar. em troca c/akele q sub-ducca. Exemplos do atlântico(crescer) e pacífico(mirrar)


  • Correntes marinhas. Indique os tipos d correntes, assim c/ os principais componentes responsáveis pela sua circulação. Apresente 1 exº de cada tipo.

Existem 3 tipos de correntes: superficiais, profundidade, intermédias.

As principais componentes responsáveis pela circulação são o vento e as diferenças de densidade da H2O.

As alterações de T e salinidade modificam a densidade da H20, fazendo-a  à sup ou  ao fundo, criando assim correntes circulatórias verticais. O sentido é influenciado pelo movi/o de rotação da terra, forma dos continentes, fundo dos oceanos e marés. Rotação da terra => desvio (Efeito Coriolis), q tb influencia as correntes.

A dens da H20 do mar aumenta a medida q se torna + fria ou + salgada. O sol aquece as H2O equatoriais, tornado-as – densas, mas ao mm tempo a evaporação a sua salin. O gelo e o ar frio, arrefecem as H2O polares. A chuva, o gelo em fusão e os rios, diluem a salinidade.

Para as correntes marinhas superficias o factor + impt é o vento (Exº C. Equatorial Norte e Sul (quente), C. das Canárias e da Madeira (fria)) As correntes profundas s devidas as s de dens (T e sal), influenciadas pelo E. Coriolis, marés, orografia do fundo marinho e movimentos d outras massas de H2O. (Exº C profunda Norte Atlântico, C. de fundo Antárctica). Correntes intermédias (exº C. Intermédia do Antártico).

Influência da distribuição biota marinho.

As C. marinhas apresentam as seguintes funções: mistura e agitação das H2Os; distribuição da sal e calor; transp nutrientes à sup e de O2 em profund; alimentar a pop bentónica; influenciar a natureza dos sed/os e a deposição de larvas pelágicas; distribuição de sp por transporte; determinação da área de colonização de sps c/ 1ª fase plactónica, orientando a deriva de ovos e larvas; funcionam c/o meio de navegação.

  1   2   3   4




Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©www.genderi.org 2022
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə